domingo, 9 de dezembro de 2007

Luz na escuridão!...



Um dia, um menino de 3 anos estava na oficina do pai, vendo-o fazer arreios e selas. Quando crescesse, queria ser igual ao pai. Tentando imitá-lo, tomou um instrumento pontudo e começou a bater numa tira de couro. O instrumento escapou da pequena mão, atingindo-lhe o olho esquerdo. Logo mais, uma infecção atingiu o olho direito e o menino ficou totalmente cego. Com o passar do tempo, embora se esforçasse para se lembrar, as imagens foram gradualmente desaparecendo e ele não se lembrava mais das cores. Aprendeu a ajudar o pai na oficina, trazendo ferramentas e peças de couro. Ia para a escola e todos se admiravam da sua memória. De verdade, ele não estava feliz com seus estudos. Queria ler livros. Escrever cartas, como os seus colegas. Um dia, ouviu falar de uma escola para cegos. Aos dez anos, Louis chegou a Paris, levado pelo pai e matriculou-se no instituto nacional para crianças cegas. Ali havia livros com letras grandes em relevo. Os estudantes sentiam, pelo tacto, as formas das letras e aprendiam as palavras e frases. Logo o jovem Louis descobriu que era um método limitado. As letras eram muito grandes. Uma história curta enchia muitas páginas. O processo de leitura era muito demorado. A impressão de tais volumes era muito cara. Em pouco tempo o menino tinha lido tudo que havia na biblioteca. Queria mais. Como adorava música, tornou-se estudante de piano e violoncelo. O amor à música aguçou seu desejo pela leitura. Queria ler também notas musicais. Passava noites acordado, pensando em como resolver o problema.
Ouviu falar de um capitão do exército que tinha desenvolvido um método para ler mensagens no escuro. A escrita nocturna consistia em conjuntos de pontos e traços em relevo no papel. Os soldados podiam, correndo os dedos sobre os códigos, ler sem precisar de luz. Ora, se os soldados podiam, os cegos também podiam, pensou o garoto.
Procurou o capitão Barbier que lhe mostrou como funcionava o método. Fez uma série de furinhos numa folha de papel, com um furador muito semelhante ao que cegara o pequeno. Noite após noite e dia após dia, Louis trabalhou no sistema de Barbier, fazendo adaptações e aperfeiçoando-o. Suportou muita resistência. Os donos do instituto tinham gasto uma fortuna na impressão dos livros com as letras em relevo. Não queriam que tudo fosse por água abaixo.
Com persistência, Louis Braille foi mostrando seu método. Os meninos do instituto interessavam-se. À noite, às escondidas, iam ao seu quarto, para aprender. Finalmente, aos 20 anos de idade, Louis chegou a um alfabeto legível com combinações variadas de um a seis pontos. O método Braille estava pronto. O sistema permitia também ler e escrever música.
A idéia acabou por encontrar aceitação. Semanas antes de morrer, no leito do hospital, Louis disse a um amigo: "Tenho certeza de que minha missão na Terra terminou." Dois dias depois de completar 43 anos, Louis Braille faleceu. Nos anos seguintes à sua morte, o método espalhou-se por vários países. Finalmente, foi aceite como o método oficial de leitura e escrita para aqueles que são cegos.
Assim, os livros puderam fazer parte da vida dos cegos. Tudo graças a um menino imerso em trevas, que dedicou sua vida a fazer luz para enriquecer a sua e a vida de todos os que se encontram privados da visão física!

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Boa sorte...



Só isso
Não tem mais jeito
Acabou, boa sorte


Não tenho o que dizer
São só palavras
E o que eu sinto
Não mudará

Tudo o que quer me dar
É demais
É pesado
Não há paz

Tudo o que quer de mim
Irreais
Expectativas
Desleais

That's it
There is no way
It's over,
Good luck

I've nothing left to say
It's only words
And what l feel
Don't change

Tudo o que quer me dar (Everything you want to give me)
É demais (It too much)
É pesado (It's heavy)
Não há paz (There is no peace)

Tudo o que quer de mim (All you want from me)
Irreais (Isn't real)
Expectativas (Expectations)
Desleais

Mesmo, se segure
Quero que se cure
Dessa pessoa
Que o aconselha
Há um desencontro
Veja por esse ponto
Há tantas pessoas especiais

Now even if you hold yourself
I want you to get cured
From this person
Who poisoned you
There is a disconnection
See through this point of view
There are so many special people in the world
So many special people in the world in the world, in the world
All you wantAll you want

Tudo o que quer me dar (Everything you want to give me)
É demais (It too much)
É pesado (It's heavy)
Não há paz (There is no peace)

Tudo o que quer de mim (All you want from me)
Irreais (Isn't real)
Expectativas (Expectations)
Desleais

Now we're
Falling (Falling)
Falling (Falling) into the night (into the night)
Um bom encontro é de dois
Now we're
Falling (Falling)
Falling (Falling) into the night (into the night)
Vanessa da Mata

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Avisos


Avisos:


  • Faltam 2 dias para o meu tão esperado teste de Matemática!

  • Faltam 55 dias para acabar o ano.

  • Faltam 5 dias para o dia de S. Martinho, por isso 4 dias para o Magusto, o que significa que existe trabalho pra fazer.

  • Faltam 4 dias para acabar semana!

Por isso é melhor apontar as datas que acha importantes e rezar para que as minhas passem depressa!


quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Data lembrada!



Hoje faz 4 anos que o Papa João PauloII beatificou Madre Teresa de Calcutá! Data que nem todos conhecem, e por isso porque não lembrá-la? Um belo exemplo de entrega aos outros, que todos nós devíamos seguir! Ela foi capaz, porque não nós também o fazermos? Fica a pergunta no ar! E que bendita seja a Beata Madre Teresa de Calcutá!

sábado, 13 de outubro de 2007

Ler e reler! =)


Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.


(Antoine de Saint-Exupéry, in 'Cidadela')

sábado, 29 de setembro de 2007

Mais que mil palavras...



Simplesmente hoje... não tive nem paciência, nem disponiblidade, nem inspiração para escrever qualquer coisa, por isso fica pelo pensamento de cada um, pois esse vale mais que mil palavras! =)

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Semear a felicidade!




Semeia um pensamento e colherás um desejo;
semeia um desejo e colherás a acção;
semeia a acção e colherás um hábito;
semeia o hábito e colherás o carácter.
Tihamer Toth
PS: Aceito propostas para o título deste post...=) Fico à espera

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

???...O que quererá dizer...???



Uma simples experiência que pode ter vários significados...agora a interpretação fica para cada um!!

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Recomecei em grande!!!

Uma mini paragem de caminho!!!

Finalmente.. achei que era altura de recomeçar nesta aventura em k me pus!! E além disso tinha de recomeçar em grande e não poderia ser de melhor forma senão com uma aventura fantabulástica!!!

No dia 29 de Agosto levantei me às 4:15 da manhã para ir numa equipa de apoio a peregrinos, cujo o destino era Fátima, bem não sei bem para o que é que ia mas lá vai a Rita!

Após algumas distribuições de água, bolachas e de alguns incentivos chegou a hora de almoço. Depois de comer senti me com força e fui caminhar com eles, mal eu sabia o que me esperava, bem andei cerca de 17 km, ou seja de Mira até à Tocha, coisa que eu não me imaginava a fazer, mas fui capaz e também o era capaz de repetir as vezes que fosse necessárias principalmente com a mesma companhia...

Chegada a paragem para descanso restou me descarregar as malas que iam com chumbo dos senhores peregrinos e também arranjar as coisas para o jantar. Também é para isso que serve a equipa de Apoio. Depois de um jantarzinho feito à maneira pelo cozinheiro de serviço, foi a vez da Rita entrar em acção com as massagens, estava a ver que nunca mais ia dormir, mas lá acabou a sessão e os doentes ficaram mais relaxados.

No dia seguinte lá chegou a hora de preparar os pequenos almoços e carregar as malas e carregar também no acelerador até à próxima paragem. Passada a ponte da Figueira lá a Rita foi andar outra vez até aos Carvalhais, sítio onde se ia dormir. Nessa noite a Rita para variar teve de pôr mãos ao trabalho, tanto ao nível de comida como de massagens. Chegada a maldita hora de acordar... 5:45...tivemos de preparar os pequenos almoços e seguir viagem para mais uma paragem. Desta vez fui às compras, coisa que também era necessária ser feita, pois senão não havia almoço para ninguém.

Arrumadas as coisas de almoço estava pronta para mais uma caminhada e lá fui eu até ao sítio da dormida que eram as Colmeias. Nesse local já não era necessário fazer jantar pois era nos fornecido pela paróquia, coisa que nunca mais esqueceremos, pela maneira como fomos recebidos, alimentados e alojados. Chegou finalmente o dia 1 de Setembro, dia em que chegaríamos a Fátima e assim foi... Chegamos lá com uma força tão grande que os 6 km, que também eu fiz, não custou absolutamente nada. Quando estávamos na capelinha das aparições a rezar o terço muito sossegados tivemos uma grande surpresa a chegada do D. António Francisco, coisa que não estávamos à espera e que não esqueceremos. À noite chegou a vez de irmos na procissão das velas onde também não ia já há muitos anos e coisa que também gostei muito.

O dia de Domingo foi também muito bom e bem mais calmo pois já não era dia de caminho nem de fazer nenhuns km, bem pelo contrário era dia de irmos à Eucaristia e qual foi o nosso espanto, quando tal foi presidida pelo D. António Marcelino.

Foi muito bom e agradável ir nesta aventura e também ir naquela companhia, pois foi uma forma de além de não ir a caminhar saber o que é ir a Fátima a pé e de saber o que tanta gente passa todos os anos quando lá vai.... é complicado mas valeu muito a pena! Se me perguntassem se era capaz de lá ir outra vez a minha resposta seria que SIM, por isso quero agradecer a todos os que contribuíram para que este aventura fosse possível e também àqueles que além não irem rezaram pelos que foram, porque sem isso não seria possível chegar onde chegámos, a eles Muito Obrigado!!!

Aproveitando a onda gostaria de mandar mtos beijinhos a todos os peregrinos, porque além de ninguém ter prometido conseguiram ter aquela força e aquela vontade de querer ir ter com a Nossa Mãe!!!

sexta-feira, 6 de julho de 2007

O desafio!


Vamos então ao desafio...

7 coisas que faço bem: - dormir; passear; espreguiçar; adorar; ler; persuadir; concordar


7 coisas que não faço bem: - cuscar; discordar; desobedecer; contradizer; roer as unhas; fazer frente a alguém; cantar


7 coisas que digo frequentemente: - "ola, tudo bem?"; "olha quem é ela!"; "Achas?"; "Que cena!"; "Não tenho a certeza!"; "Estou sim!"; "Que preguiça!"


7 pessoas que admiro: - Conheço muitas pessoas que admiro não só pela forma como se comportam comigo, mas também pelas acções que têm com outras pessoas, por isso iria esgotar as hipóteses...


Agora acho que já cumpri o desafio!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 8 de junho de 2007

Uma pequena paragem!


Após alguns dias, uns de estadia no hospital de Coimbra, outros de recuperação e ainda outros de atribulação de testes para recuperar a matéria perdida, resolvi dar continuidade a este livro... pois entenderia esta paragem como umas folhas brancas que apareceram devido a vários motivos.
Agora qui fica mais um texto que eu gosto muito! Além disso esta paragem foi uma das situações da minha Vida em que Ele me pegou ao colo.


Uma noite eu tive um sonho. Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e através do Céu passavam cenas de minha vida. Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia; um era o meu, e o outro, do Senhor. Quando a última cena de minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes no caminho da minha vida havia apenas um par de pegadas na areia. Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos da minha vida. Isso aborreceu-me e então perguntei ao Senhor:
- Senhor, Tu me disseste que, uma vez que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre comigo, em todo o caminho. Contudo, notei que durante as maiores atribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque nas horas em que eu mais necessitava de Ti, Tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
- Meu querido filho. Jamais te deixaria nas horas de prova e de sofrimento. Quando vistes na areia, só um par de pegadas, eram as minhas. Foi exactamente aí que eu te peguei ao colo...

sábado, 19 de maio de 2007

Meu Pai Amado!...


Oh Senhor és meu pastor!
me dás sempre tudo o que peço!
Não te deixarei sempre t'amarei
meu Pai sempre Amado!

Ser teu (tua) filho (a) é um dom que deste,
por isso te agradeço tanto!
A sorte que eu tenho em ter um pai assim
Um Pai para quem hoje canto!


Mil palavras, escrevia por Ti,
mas o pensamento vale muito mais!
Contudo canto bem alto esta canção,
pois sei que Tu me dás Tua mão.


Sentir-me amada, é mesmo o suficiente,
por Ti Meu Pai, que não me deixas.
Quero muito, mesmo muito agradecer-te,
E por isso sempre louvado sejas!


Com fé sinto, que irei sempre seguir-Te,
è um caminho que Tu queres para mim!
Minha resposta é mesmo um SIM confirmado!
Sempre um SIM para meu Pai Amado!



Esta foi uma canção que compus (tanto a letra como a música), apesar de não estar profissionalmente certa devido à métrica e a outras mais coisas, é um letra que um significado especial não por ser feita por mim, mas pela mensagem que transmite! Espero que seja de todo o vosso agrado.

Já não postava á algum tempo, mas tive agora oportunidade e acho que retomei em grande!...

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Reflectir...





Fica o pensamento e a reflexão...

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Um revolução, uma verdadeira revolução!


25 de Abril... Dia de Liberdade!

Dia em que adultos, crianças e idosos tiveram a certeza e não desistiram de lutar, lutar e lutar pela Liberdade! Não sei, e se calhar nem quero saber, se os jovens de hoje tinham a mesma coramgem e a mesma certeza que os valentes heróis de Abril tiveram! os antigos e os que assistiram falam em diversos pormenores, mas o que verdadeiramente importante foi o significado e as mudanças que este dia teve para as pessoas que não tinham a mínima liberdade e por isso nunca esquecerão este dia, este tão relembrado dia.
Para os que não assistiram, resta ouvir os testemunhos e as complicações existentes nesse dia, pois acredito que é muito dificil de imaginar o que se passou nesse tão atribulado dia!

Tenho a certeza que não irá ser preciso outra revolução como aquela ou pelo menos com o mesmo objectivo, mas se calhar será necessário uma remodelação no noso governo pois esse é k precisa de ter menos liberdade!

sábado, 21 de abril de 2007

Somos simplesmente Um...


Ao passar a vida, eu sei,
Que nem tudo vai ser como sonhei
Ter caminho p’ra fazer
E um Plano, sem saber ser “Mais alguém”.


E vais ver, vais sentir, não precisas desistir
Quando a Vida te pára e diz “Não!”
Pois Eu estou junto a ti, dou-te a
Força que há em Mim
Tu és mais do que “um só": somos Um!


Somos Um, somos Um... somos Um
Somos Um, somos Um... somos Um

Posso ser igual a mim
Ou terei de desistir de ser assim?
Confiar no coração?
Ou no Plano que Deus tem para mim?

Mesmo os que aqui não estão, de ti esperam, com razão
teu Rumo tu estás a traçar
Seres alguém, seres Feliz, porque “Alguém” assim o quis
Seres um “mais” para ti: somos Um!

Somos Um, somos Um... somos Um
Somos Um, somos Um... somos Um

Somos Um, Eu e Tu, como a Terra e o Céu
Unidos pelo mesmo Sol
Tu de ti vais colher o
Orgulho de crescer...
E sorrires quando vires que
somos......Um!

terça-feira, 17 de abril de 2007

Algo mesmo muito especial!

A família do XXNN

No Domingo tive o prazer de estar com alguns elementos da minha família do XX NN, sim esse grande e muito especial para mim Nascer de Novo!

Nunca pensei que me sentisse tão bem estar a assistir ao encerramento, mesmo não sendo O NN o que eu participei, mas cantar com aquela força toda aquele maravilhoso Hino, foi muito bom, bom demais! Senti que ao estar em contacto com a minha família foi um reavivar da chama do Nascer de Novo... Não vou negar... acho que me fez muito bem, principalmente aqueles grandes e apertadinhos abraços que recebi naqueles pequenos e grandes minutos! Bem sei agora aquilo que os que participaram no XXI NN estão a sentir, uma sensação que não dá para explicar, mas que se sente cá dentro e se relembra todos os dias. É mesmo muito especial...

Espero que tenha a oportunidade de encontrar mais vezes os elementos queridos da minha família, pois esses nunca esquecerei!

Acreditem o XXNN está no meu coração!

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Um relembrada experiência...


Quantas vezes vais olhar para trás
Estás preso a um passado que pesou
Quantas vezes vais ser tu capaz
Fazer sair quem por engano entrou

Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
A espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém te quer falar

Olha em frente e diz-me
Aquilo que vês
Reflexos de quem conheces bem
Ouve essa voz, é a tua voz
Ai atenção e a razão que tens

Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro à espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredoAlguém te quer falar

Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem,
Não leves a mal se te manda avançar
Talvez seja o sinal que não podes parar
Estás de passagem

Vai aonde queres
Ser quem tu quiseres
Estende a tua mão
A quem vier por bem,

Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro à espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém te quer falar

Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem,
Não leves a mal se te manda avançar
Talvez seja o sinal que não podes parar
Estás de passagem…
Só de passagem estou de passagem para outro lugar

Polo Norte

Decidi publicar esta música, porque hoje, sendo sexta feira 13, temos de deixar o mundo girar... Além disso esta música tem um significado especial para mim e para todos os que participaram no XXNN, a eles eu dedico esta música!
Bjinhos para todos***

quinta-feira, 12 de abril de 2007

Uma simples flor...

Foto da autoria de Rita Neves

Às vezes, em dias de luz perfeita e exacta,
Em que as coisas têm toda a realidade que podem ter,
Pergunto a mim próprio devagar
Porque sequer atribuo eu
Beleza às coisas.
Uma flor acaso tem beleza?
Tem beleza acaso um fruto?
Não: têm cor e forma
E existência apenas.
A beleza é o nome de qualquer coisa que não existe
Que eu dou às coisas em troca do agrado que me dão.
Não significa nada
Então porque digo eu das coisas: são belas?
Sim, mesmo a mim, que vivo só de viver,
Invisíveis, vêm ter comigo as mentiras dos homens
Perante as coisas,
Perante as coisas que simplesmente existem.
Que difícil ser próprio e não ser senão o visível.
Alberto Caeiro

terça-feira, 10 de abril de 2007

O regresso às aulas...


Chegou o dia...
É verdade, o primeiro dia do último período, ou seja, o regresso às aulas, a aproximação dos exames e o fim da férias da Páscoa!
O que importa é que o ritmo voltou ao normal... o stress das 8:30 da manha, da 13:30 e o de fim de tarde! Tudo normal numa cidade como Aveiro!
Por fim, quero desejar a todos os estudantes um bom início do período e que entrem com o pé direito!!!!...

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Ergue-te ao Sol...



Quando acordares olha por mim,
E em silêncio beija-me assim,
Conta-me como é acreditar,
Mostra-me o mundo pr’além do olhar.

Vozes no mar que se escondem
Com vergonha de te ver, talvez...
Passo a vida sem acreditar,
Na corda bamba a vacilar.

Ergue-te ao Sol,
Vive cada dia como um só,
Solta a tua voz,
Vem comigo acreditar.

E ao acordar vejo-te a olhar,
Para o fim do céu, lá junto ao mar,
Contigo ri-me e encontrei
As palavras certas para ser alguém.

E assim vivi, acreditei,
Nadei no Sol e no mar voei,
Bastou ter fé e acreditar,
E passo a passo, viver, amar.

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Uma sexta feira santa...

A caminho do Calvário...
Num dia como este fica só uma breve explicação do significado de uma sexta-feira santa e a sua importância para os Cristãos católicos, como é o meu caso...
Sexta-feira Santa trata-se da data em que o Cristianismo lembra a morte de Jesus Cristo após a sua crucificação no Calvário.
A sexta-feira Santa é a última Sexta-feira antes da Páscoa. Nos registos religiosos, a ressurreição de Cristo aconteceu no primeiro domingo de lua cheia depois do equinócio de Outono no hemisfério sul.
A partir do Domingo de Páscoa se conta quarenta e seis dias para trás para chegar à Quarta-Feira de Cinzas, início da Quaresma. Para a Igreja Católica, esta data marca o começo de um jejum de carne que se prolonga durante quarenta dias até a ressurreição de Cristo. Esse jejum está hoje reduzido a somente dois dias: a Quarta-feira de Cinzas (primeiro dia da Quaresma) e a Sexta-feira Santa.

Aproveitando a época desejo a todos uma Santa e Feliz Páscoa.


quinta-feira, 5 de abril de 2007

O começo do dia...


Há um lugar longe de se ver
Onde o azul passou
Já conheci e por lá passei,
Onde o sonho andou.

Recordei num abraço o dia.
Faço crescer a vontade só de olhar para trás,
Mas não mudará mesmo o lugar,
Só o tempo o faz,
Vou andar, respirar a vida.

O sonho vai, o sonho é correr
E mudar sem voltar para, o tempo de amar;
É só deixar o mundo para trás, é só querer.


Solto no ar este meu querer vivo e não mudou,
Cresce o amor sente-se no céu o que já mudou;
Sou um só ser que quer a vida.

quarta-feira, 4 de abril de 2007

Um simples e profundo nascimento...

O nascimento de um blog!


A escolha do Título:

Pensei num título que tivesse várias interpretações, bem como é o caso deste!

Ser pequeno ou grande, ou seja, em estatura, em mente aberta ou não... em ser grande ou não ao nível profissional, social, mediático, artístico...

Relativamente à estatura sou pikena! Mas este aspecto não é o mais importante, pois esse fica para descobrir!

Conto com todos os meus amigos e não amigos pra comentarem, trocarem opiniões ou simplesmente dar o incentivo de continuar...

Espero que este primeiro post seja o primeiro de muitos!
Um bem-haja pra todos os leitores deste blog!